Data vazia.

Fechando os meus olhos sei que posso te encontrar. Te sentir, de uma maneira ou de outra, bem perto de mim. Quando abro meus olhos e me deparo com todas essas estrelas brilhantes, a lua parece colaborar para uma ocasião tão nostálgica. Nessa data tão vazia, me pergunto como seria se estivesse aqui. Comigo. Nos meus braços. Diante dos meus olhos que teimam em enxergar o seu sorriso tão de longe, quase que imaginário. Como eu me sentiria diante de uma rajada de vento, se tivesse o seu corpo junto ao meu? Se o seu amor ainda pudesse me proteger de todas as tempestades… Se os meus sonhos e pensamentos pudessem chegar até você, como chegam nos meus ouvidos a nossa canção…

Anúncios

Seu perfume de baunilha.

E quem irá provar, que esteve mesmo aqui, muito além de um sonho meu? Quem irá negar meus anseios de te abraçar mais forte do que o que meus braços podem suportar? Ninguém pôde impedir que meus sentimentos se encontrassem com as velhas memórias que eu estava prestes a apagar, até que o seu sorriso me jogou para o outro lado e me deixou sem reação. Seus passos rapidamente distanciaram seu corpo do meu, tão rápido quanto o vento que me trouxe o teu perfume e me guiou até o paraíso.

Inconformismo.

Tanto amor lá fora, tanta esperança aqui. Mas você destrói tudo aquilo que eu devia sentir. Em algum momento você me faz sorrir me dizendo que vai logo estar aqui, me faz bem poder te ter ao meu lado e não me incomoda manter seus lábios ocupados por alguns minutos enquanto gravo sua face em minha memória. Enquanto seus olhos encontram os meus e eu tiro uma fotografia mentalmente, sempre que a vejo penso que há duas dimensões. O quão orgulhosa você me deixa quando me diz que é meu? Você me conhece e sabe que não há limites para a felicidade que essas palavras me proporcionam. O quão triste você me deixa quando me vira as costas e se vai para algum lugar onde não pode me ouvir? Eu sinto falta de você quando não está por perto, até do seu silêncio inesperado entre uma pergunta e outra, e da sua resposta em forma de abraço. Eu não quero ser a segunda opção, eu não quero ser mais uma lembrança ou um porta retrato que você abaixa para não ter que olhar. Existe tanto amor lá fora, e porque não, aqui dentro de você?!

Um corpo aflito.

A agonia consumindo cada pedaço de mim, se espalhando pelo meu corpo aflito e ansiando pelo momento em que tudo isso vai acabar. Estou perto do abismo onde eu luto para não me deixar cair. Estou perto de você, perto do momento em que deixo para trás tudo o que eu tanto lutei para me desapegar, estou aqui em desespero, parada e sem ação, até que você faça eu me mover, esquecendo tudo aquilo que necessito para me desvencilhar do que me tirou o ar até me matar de dor. Você sempre leva tudo o que há em mim, você sempre suga as minhas forças e me deixa assustada até a morte. Estou vivendo ou revivendo? Estou só chorando ou minhas lágrimas estão me levando para perto de você? Estou correndo ou apenas tentando sair desse lugar? Eu não sei onde meus passos vão me levar, eu só espero que meus pés não me levem até você.

Desabando antiguidades.

Estar de volta ao lugar onde tudo começou, reviver os sentimentos que me inserem a uma antiga realidade, quando tudo estava em seu devido lugar. Quando éramos só eu e você, e ninguém mais. Quando o nosso mundo era quase um compartimento secreto e as nossas palavras valiam mais do que atitudes, nossas intenções valiam mais que os devidos fatos. O mundo era nosso, então criamos nossas próprias regras. Os olhos que eu tanto sonhei, finalmente encontraram os meus, o sorriso que eu tanto quis arrancar de você, eu o vi diante de mim, tão claramente que ainda me lembro do timbre da sua voz exclamando uma frase qualquer. Mas era você, e podia ter sido nós. Como sempre foi, como nunca deveria ter deixado de ser. E foi como se eu tivesse encontrado algo que passei a minha vida procurando, mas tudo o que fiz foi me esconder da verdade. Ou de você?! Olhando atentamente cada movimento ou gesto seu, segurando o meu coração que batia tão alto, que eu temia que você escutasse. Pela primeira vez na vida me senti viva, e sei que isso é errado mas sinto como se estivesse certo. No nosso mundo isso seria certo. Mas foi como se a vida me despertasse de um sonho, e a realidade na frente dos meus olhos era justamente o que eu queria para mim. Seguro meu suspiro e agora penso que devia ter arriscado, pois o meu lugar era junto de você naquele momento. Eu enxergo o mundo através de você, eu sinto que não tenho respostas para todas as perguntas que minha mente não para de questionar, mas juro que daria tudo que tenho agora para estar onde você está. Me perder em você, esquecer de tudo todas as vezes que olhar em seus olhos. Somente sentir que você está aqui comigo, isso me fez avançar e desenterrar meu coração do chão. Foi uma longa viagem, sinto como se fosse ontem. Mas o  amanhã apagará tudo aquilo que me fez mal. Mas eu sei que tudo isso é real, e que agora, mas só agora, eu prefiro estar aqui do que com você, pois nosso mundo desabou.

Lugarejo entristecedor.

O que mais tem me entristecido tem sido aquilo que não fiz, os corações que não tive a coragem de roubar. As brigas que não enfrentei, a falta do deslumbramento, dando lugar somente ao sentimento desgastado que restou. Me arrependo das noites mal-dormidas, da necessidade daquela sua frieza que me manteve viva. Mas agora meus olhos se sentem cansados, e as palavras que meu coração declara, me consome em silêncio. Ainda vejo seus olhos calmos, olhando em minha direção, e me mostrando sempre o caminho mais justo. Então tento fazer com que esse seja o meu lugar, ficando na direção em que você me deixou. Mas já conheci a vontade de voar, e sumir devagarinho, a cada entardecer. Quero poder ver outra luz nascer, sentir outra chama de esperança se acender.

Tristes lágrimas diárias.

Conhece a maneira mais fácil de se desvencilhar de lágrimas que teimam em cair dos seus tristes olhos? Seque suas lágrimas com amor. Repito isso como uma tola, isso é só o que sou capaz de fazer. Repetir ”seque suas lágrimas”, mas como, sem amor? A dor não pode se amenizar já que anos foram desperdiçados, já que não estávamos destinados um ao outro. Mas a ilusão quase me fez acreditar que eu não acabaria sozinha. Agora, minha mente e meu coração foram gravemente feridos. Sua atitude fria, congelou meu coração. Eu gostei do modo como você preencheu minha vida, e queria continuar gostando dela, mesmo sem você nela. O tempo só aprofundou a dor e a decepção. Ainda levo a vida, mas não como de costume. Os sorrisos diminuíram, e se falsificaram, e então minha única companheira é a solidão. A noite cai, e eu não posso enxergar o céu sem você. Me pergunto se está vendo as estrelas com um outro alguém. Mas entre nós tudo era tão puro, que chego a duvidar que com seu outro amor isso venha a ser assim. Embora todas as nossas lembranças perderam o brilho, e o meu coração sente isso como algo triste, eu posso sentir que você ainda está comigo todos os dias ao amanhecer. Poderíamos então, voltar no tempo?